Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Hélas!

por ana, em 26.11.07
Os meus 21 dias serão repetidos até ao fim dos dias da minha vida.

post dedicado

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ler à Sexta-feira, no Meia Hora(um dos jormais de distribuição gratuita tendo como director Sérgio H. Coimbra), a crónica de Maria Filomena Mónica

Ontem:

" A vantagem de se desconhecer uma parte da árvore genealógica consiste em que a podemos imaginar diferente da que realmente foi, permitimo-nos adoptar a família que nos apetecer. Sabendo apenas que o meu avô materno era minho, sonho com os antepassados que gostaria de ter tido. Deixando de lado verosimilhanças sociológicas, imagino-me herdeira das personagens que povoam as crónicas de António Sousa Homem no Diário de Notícias.
Passei a comprar aquele jornal desde o dia em que ele começou a escrever no suplemento de sábado, admirando- me que as refundações do mesmo o não tenham afastado, porque forçoso é reconhecer, não deve ter uitos leitores. Nunca vi incluído em lista de frases, nem notei ser a sua prosa louvada pelos cristãos. Mas não é só o seu estilo que me atrai, mas o quotidiano gentleman de Moledo do Minho, à sombra tutelar de sua mãe, que o educou para suportar desgostos e desconsiderações, e do velho doutor Homem, seu pai, que se comportava como um poeta satírico cujo propósito era rir dos românticos. Este mundo de sombras interessa-me mais do que os amores do Dr. Luís Filipe Menezes, o jogging do Engº Sócrates ou as intrigas de Belém. Há dias estando a pensar na poesia de Cesário Verde, ri-me ao ler, numa das suas crónicas que o seu pai "costumava dizer que a choraminguice portuguesa tinha sido transformada em lei pelo constitucionalismo e pelos liberais que tanto assinavam decretos como nos puniam com sonetos". Como ele considero que o lado emocional da vida é coisa para consumo moderado; como ele não tenho fé; como ele, penso que o género humano é um mistério. Agora que as chuvas chegaram, dei igualmente comigo a cismar pelo Inverno. Se calhar a esquerda e a direita não é tão importante como isso."

Autoria e outros dados (tags, etc)


Música

por ana, em 18.11.07



Conhece este LP? Julgo que não está reeditado em CD...infelizmente

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ler um livro(2)

por ana, em 18.11.07
aqui:

Este:


mas, como está s ser relido lá para as bandas da Ribeira da Raposa (outro belo lugar para ler um livro), escolho este:

"Sofia era insensata: com frequência fazia tolices sem pensar.


Veja-se o que um dia lhe aconteceu.


A sua Mãe tinha uns peixinhos pouco maiores do que um alfinete e pouco mais grossos do que a cana de uma pena de pombo. (...) Todas as manhãs, a Senhora de Réan dava pão aos seus peixinhos. Sofia divertia-se a vê-los atirarem-se às migalhas e disputá-las uns aos outros. (..)
(...) Numa dada manhã, Sofia brincava aos jantarinhos. A Ama dera-lhe pão e amendoas, que ela cortara em bocadinhos e tirinhas respectivamente, e umas folhas de alface. Sofia pediu ainda azeite e vinagre para fazer uma salada.
Não respondeu a ama - prefiro dar-lhe sal; azeite e vinagre não dou, porque pode sujar o vestido.
Sofia deitou o sal na salada e sobrou-lhe bastante.
Se houvesse qualquer coisa para salgar! disse para si mesma - Não posso salgar o pão. Precisava de carne ou peixe...Oh! tenho uma ideia! Vou salgar os peixinhos da minha Mãe. Com a minha faca posso cortar alguns em postas e outros salgo inteiros. Vai ser divertido! Que bonito vai ficar o prato! (...)
Condessa de Ségur, Os desastres de Sofia, artemágica, Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva, Lisboa 2004.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ler um livro

por ana, em 15.11.07
aqui:

Jardim de Oeiras
"Toda a fadiga inresignada á audácia possível, fulminante."
Maria Velho da Costa, da rosa fixa, moraes editores, círculo de prosa, Dezembro de 1978

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pessoas doces

por ana, em 14.11.07
A Carla Hilário Quevedo escreveu no Sol, um artigo elogiando a doçura (que transceveu no blog). Destaco: "Muitas vezes pessoas doces passam erradamente por tolas, distraídas ou infelizes"

Claro que sim! Há poucos a entender que a doçura nada mais é do que o encantamento da dádiva oxigenada e tranquila.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


Educação sentimental(2)

por ana, em 13.11.07
MY FAIRY

I have a fairy by my side
Wich says I must not sleep,
When once in pain I loudly cried
It said "you must not weep".

If, full of mirth, I smile and grin,
It says "you must not laugh";
When once I wished t drinksome gin
It said "you must not quaff".

When once a meal I wished to taste
It said "you nust not bite";
When To the wars I went in haste
It said "you must not fight"

"what my I do" at length I cried
Tired of the painfultask.
The fairy quit replied,
And say "You must not ask"

Moral: "you mustn't"

Lewis Carol. The Complet Stories and Poms of Lewis Carrol, Geddes & Grosset,2005

Autoria e outros dados (tags, etc)


Educação Sentimental

por ana, em 12.11.07
As mulheres da minha geração foram educadas a fazerem-se "caras". Não devíamos mostrar interesse; dizer não ao 1º convite; dizer vou pensar, não tomar a iniciativa de dizer quero-te. Raios partam os homens que, por muito progressistas que se digam, ainda preferem as mulheres que não se expressam.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

subscrever feeds