Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Dos "meus" poetas

por ana, em 30.09.08
Comentando, com um amigo: "a situação está a ficar preta", lembrei-me deste poema:

QUANDO UMA COISA está a ficar
melhor não se diz que está a ficar
branca, dizia o pato preto
um pouco zangado. O pato era preto
porque a mãe dele era branca
e o pai era preto. Podia ter nascido
cinzento que era a mesma coisa.
Quando uma coisa está a ficar
melhor não se diz que está a ficar
cinzenta. Os patos tinham-se
reunido para analisar em pormenor
as condições necessárias para viver
melhor, o pato preto estava
em minoria e muito embora nunca
tivesse sido descriminado, sentia
que olhavam de lado para ele quando
as coisas começavam a ficar pretas.

Helder Moura Pereira (Os Poemas do Coelho Ramon, Assírio & Alvim, Colecção Assirinha)

Autoria e outros dados (tags, etc)

...Porque o divórcio do casal com filhos me parece tema espinhoso não pelos filhos, por o que o filho vale ao casal, ou o casal lhe deve, mas porque a criança vale e lhe é devido de todos. Falemos pois de filhos, já que anteriormente falei do que sim me parece fim natural do que é humano – preferir o futuro nosso ao presente meu. E isso quer dizer acesso ao melhor e à paz de todos os meninos, e isso quer dizer que o amor é, por muito que nos pese, também austera disciplina, não da letra da lei, mas do espírito de cada um se a cidade se pode ver livre e justa.
Antes porém, importa considerar o casal sem filhos. Um casamento voluntariamente sem filhos nunca é truncado. Se egoísmo a dois implica uma certa seriedade e perseverança no egoísmo que pode levar a grandes desastres. Bem vivemos num tempo que carece de outras tragédias que não as assim-assim. A conivência em assim recusar vida, que pode ir da relativa ascese à técnica apurada, quando a dois, tem uma dimensão de acinte que faz os em trono reflectir, ou pode fazê-lo, sobre o que lhes é negado, por aquele casal. Se devoção a dois por coisa que lhes pareça não de mais gozo a fonte menineira do valor?, coisa científica, coisa política, coisa religiosa, coisa que apenas deixe tempo para o combate e não para os também repousos da multiplicação, então que grande é, que grande e raro entre nós. Se a causa parece fútil a persistência a dois não o é nunca. Se a causa parece grande, o meu respeito é inteiro.
Quanto á última pergunta, difícil é responder-lhe sem ter muito presente o onde e quando do que nela se versa. Em abstracto, que diferença faz à criança o beneplácito da comunidade ao casal que os pais formam, se os pais se querem? Porém, como se querem os pais dentro ou fora do casamento? A que comunidade pertencem esses que vivem casados ou juntos apenas? Se juntos apenas aceites ou rejeitados? Porque, enfim pouco conta para a criança o estatuto jurídico de seus pais e muito conta com que agruras terão eles que defrontar-se para querer-se. A paixão sim, que é desafio ao espaço e ao tempo, o criar filhos não o pode ser. E aqui, as variáveis são muitas, porque há quem da relativa marginalidade saiba ser mais que sua dor e respeitar-se. Criar portanto. Ou amar solidamente. E apenas disso os meninos carecem e apenas nisso são os meninos amáveis. Feitos na alegria persistente de dois e criados na real fratria de alguns para a fratria de todos.

Maria Velho da Costa, in Caderno Casamento, cadernos o tempo e o modo, 1968 – O Tempo e o Modo – Antologia, Edição Fundação Calouste Gulbenkian, Dezembro 2003

Autoria e outros dados (tags, etc)


Da morte

por ana, em 28.09.08
A morte faz-me pensar no tempo.
O Luís , 3 anos atrás afirmava que o tempo não existia. O Afonso do bombyx mori respondeu com um post magnífico, não disponível on line, que releio todos os dias (está na porta do frigorífico).
Escrevi nessa altura:

"O que são estas inscrições na minha pele a que uns chamam rugas, outros marcas de expressão? O que são estas outras, subterrâneas à pele que me fazem estremecer, por exemplo, quando me cheira - sem razão aparente- a camarinhas? Há memória sem tempo? Há instantes sem tempo?
A dúvida persiste.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Paul Newman

por ana, em 27.09.08
Era bom rever este filme:

e este:


Autoria e outros dados (tags, etc)


Paul Newman (1925-2008)

por ana, em 27.09.08



Autoria e outros dados (tags, etc)


Oferta

por ana, em 27.09.08

Há posts que se têm de agradecer

Autoria e outros dados (tags, etc)


E que tal um teste?

por ana, em 26.09.08
Which famous photographer are you?

Ansel Adams: Known for large scale silver gelatin landscapes especially of Yosemite National Park

"Sometimes I do get to places just when God's ready to have somebody click the shutter."

Personality Test Results

Click Here to Take This Quiz
Brought to you by YouThink.com quizzes and personality tests.

via uma das cachopas

Autoria e outros dados (tags, etc)


e mais um

por ana, em 26.09.08
What breed of cat are you?

Birman

The Birman is placid, intellgent and laid back They prefer indoors and doing what they want makes them happy.

Personality Test Results

Click Here to Take This Quiz
Brought to you by YouThink.com quizzes and personality tests.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Não há dois sem três

por ana, em 26.09.08
Your Autumn Test Results
You are a dynamic, vibrant person. You aren't afraid to pursue your passions.

When you are happiest, you are calm. You appreciate tradition and family. You enjoy feeling cozy.

You embrace change. You love change. You see change as a rebirth.

You find novelty to be the most comforting thing in the world. You love anything that's new or unusual.

Your ideal day is chill and uneventful. You prefer to kick back and take it easy.

You are nostalgic. You can't truly appreciate something until it has come and gone.

Autoria e outros dados (tags, etc)


De Lisboa a Caxias

por ana, em 25.09.08
Descendo a Av. da Liberdade :

No comboio na passagem pela Cruz Quebrada :

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/6



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

subscrever feeds